Agroindústria, Indústrias, Resíduos, Saneamento

Quais são as principais tecnologias de controle de odores?

janeiro 9, 2019
Quais são as principais tecnologias de controle de odores?
Tempo de leitura 6 min

Nos últimos anos, tem crescido o número de indústrias dos mais variados gêneros. Ao mesmo tempo que gera um impacto positivo na economia, isso também pode trazer consequências desagradáveis para a população que mora perto das fábricas. Um desses problemas é o odor gerado pelos processos produtivos.

Apesar de já existirem diversas tecnologias de controle de odor, os gestores ainda enfrentam grandes desafios no que diz respeito a contenção de substâncias tóxicas que podem colocar em risco a saúde da população.

Se você tem dúvida sobre esse assunto, este artigo é para você. Aqui, vamos explicar o que são as tecnologias de controle de odores, como escolher a melhor opção para sua empresa e, ainda, apresentar os benefícios de realizar esse controle. Confira!

O que é uma tecnologia de controle de odores?

Algumas empresas, sobretudo as que trabalham com reações químicas no processo produtivo, emitem algumas substâncias responsáveis pela presença de odores na atmosfera — geralmente, compostos orgânicos voláteis e gases inorgânicos.

Quando entram em contato com o ar, esses elementos podem se combinar e causar o mau cheiro, acarretando em danos ao meio ambiente, poluição atmosférica e colocando a saúde da população em risco.

Uma das dificuldades associadas a isso é que, muitas vezes, os gases odoríferos se encontram em sua forma volátil, fazendo com que se estenda por uma grande área rapidamente. Além disso, cada sistema olfativo identifica o mau cheiro de uma forma específica, o que dificulta o processo de controle e tratamento.

É nesse cenário que as tecnologias de controle de odores são importantes. Essas ferramentas consistem em métodos e processos capazes de eliminar os odores causados pela indústria, melhorando o seu desempenho e evitando que o entorno da fábrica seja prejudicado.

A escolha de qual tecnologia será utilizada por cada empresa é definida a partir de uma série de fatores, como veremos ao longo deste texto.

Quais são os principais métodos empregados para controle de odor?

A seguir, conheça quais são as principais tecnologias de controle de odores e como elas funcionam.

Oxidação química

Na oxidação química, os gases são capturados pelo sistema de exaustão e, então, seguem para o sistema de lavador de gases do tipo torre, para que haja absorção com reação química. Nesse processo, o controle é feito por meio da transferência dos poluentes da fase gasosa para a líquida.

É importante destacar que a eficiência desse sistema de controle vai depender da solubilidade do poluente líquido (absorção física) e também da velocidade da reação estabelecida entre o poluente e o líquido (absorção química). Vale lembrar que os reagentes usados neste processo são a soda cáustica, hipoclorito de sódio e o peróxido de hidrogênio.

Oxidação térmica

Nas indústrias onde existem incineradores, o controle de odor é feito a partir da oxidação dos compostos por combustão, com temperaturas superiores a 800° C. Nesse procedimento, o ar da combustão é misturado com os gases odoríferos

Adsorção

Nesse caso, o controle de odor acontece em virtude da passagem do ar contaminado por um meio adsorvente, com compostos químicos que fazem a oxidação ou a inativação das substâncias que causam o mau cheiro.

Com isso, os gases captados vão para um filtro de carvão ativado, eficiente e de baixo custo, que fica saturado com os poluentes adsorvidos. Esse processo transfere a molécula na fase gasosa para a sólida, obedecendo as leis de equilíbrio e concentração.

Biofiltração

Nessa tecnologia de controle de odores, os gases poluentes são captados por um sistema de exaustão e são direcionados a um biofiltro, responsável por remover os compostos orgânicos voláteis e poluentes.

Esse processo, que é biológico, transfere os gases mal odorantes para uma fase líquida e, sem seguida, é feita a sua degradação com microrganismos em compostos que não são agressivos.

O biofiltro é de fácil manutenção, mas é indicado apenas para o tratamento de baixas vazões de ar contaminado. Para que esse processo funcione, deve ser aplicado em produtos que sejam biodegradáveis e solúveis em meio aquoso.

Nitratos ativados

Essa medida consiste em adicionar nitratos ativados, que funcionam como atrativos de elétrons nas reações de oxidação biológica em relação ao sulfato, devido às leis da termodinâmica. Com isso, os gases poluentes não são reduzidos e os problemas de corrosão e proliferação de odor não ocorrem.

Como definir a tecnologia mais adequada para sua empresa?

Em meio a essas opções de controle, é importante saber que cada uma dessas tecnologias é adequada a um tipo específico de composto odorífero. Para saber qual ou quais podem ser aplicadas em sua empresa, é necessário levar em conta alguns fatores como:

  • a fonte do odor e do problema — ou seja, qual a sua origem no processo produtivo;
  • a integração da solução de odores com o processo de fabricação dos produtos — ou seja, perguntar se isso é é essencial, se vai tornar o processo mais complexo, se é compatível com outros produtos auxiliares, qual a durabilidade da tecnologia, se tem registro governamental ou está adequada ao seu perfil ambiental;
  • a incorporação da tecnologia a todos os produtos fabricados.

Quais os benefícios de fazer o controle de odor?

As tecnologias de controle de odores para indústrias apresentam diversos benefícios como:

  • a redução do impacto ambiental, graças a diminuição da emissão de gases odoríferos;
  • mais segurança para os funcionários, que passam a trabalhar em um ambiente mais saudável e dentro das normas de segurança;
  • melhor relacionamento com os funcionários, uma vez que eles sabem que a gestão está mais preocupada com a sua saúde;
  • melhoria na imagem da empresa diante da população, pois ela passa a ser vista como um empreendimento que respeita o meio ambiente.

Ao longo deste artigo, foi possível perceber que as tecnologias de controle de odores são essenciais para as indústrias, principalmente as que emitem muitos gases poluentes e odoríferos. Por isso, vale a pena investir nesses recursos, pois, além de preservar o meio ambiente e aumentar a produtividade, essa atitude melhora a forma como outras pessoas enxergam a empresa.

Se você gostou desse conteúdo, certamente vai se interessar também pelo nosso post sobre manutenção preventiva de fábricas. Boa leitura!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up